jazzportugal.ua.pt
HOME CONTACTOS BUSCA SUBSCRIÇÃO
 
agenda
media
escritos e entrevistas
músicos
jazzlinks
 

músicos > lista de músicos
Laginha, Mário

piano e composição

Nasceu em Lisboa em 1960. Estudou no Conservatório Nacional, tendo concluído o Curso Superior de Piano com a classificação máxima. Obteve o segundo lugar e o prémio Bach no sexto Concurso de Braga, além do Prémio Teresa Vieira de 1986. Paralelamente dedica-se ao jazz e com o Sexteto de Jazz de Lisboa toca em numerosos festivais em Portugal e no estrangeiro. Em 1987, formou o Decateto de Mário Laginha, com o qual participou no Festival de Jazz em Agosto, na Fundação Calouste Gulbenkian num projecto por si idealizado e cujas composições foram todas da sua autoria. Com o pianista Pedro Burmester, mantém há vários anos uma estreita colaboração musical, testemunhada pelo disco gravado ao vivo 'Duetos', editado pela Farol. Quer como compositor, quer como pianista, Mário Laginha tem estado directamente ligado à carreira de Maria João, com quem mantém um duo de invulgar cumpliciade. Com ela tem tocado por todo o mundo e em vários festivais de reconhecido prestígio, tais como Montreux Jazz Festival, Festival do Mar do Norte (Holanda), entre muitos outros. Em 1993 gravou com a cantora, o álbum DANÇAS (Polygram/Verve), em 1996 gravou o álbum FÁBULA (Polygram/Verve), em 1998 gravou o álbum COR (Polygram/Verve encomendado pela Comissão Nacional para as Comemorações dos Descobrimentos Portugueses). Em Outubro de 1999 saiu o álbum LOBOS, RAPOSAS E COIOTES (Polygram/Verve), que reúne Maria João e Mário Laginha à Orquestra Filarmónica de Hannover. Em Abril, de 2000 foi editado, 'CHORINHO FELIZ' (Polygram/Verve ) com todas as composições de sua autoria e de Maria João, também uma encomenda da Comissão Nacional para as Comemorações dos Descobrimentos Portugueses, desta vez para assinalar os 500 anos de Brasil. Este disco conta com a participação de diversos músicos conceituados, como Gilberto Gil, Lenine, Armando Marçal, Toninho Ferragutti, Nico Assumpção e o percussionista norueguês Helge Norbakken, colaborador habitual do duo, desde 1999. Sensivelmente um ano depois surge MUMADJI (2001), registo ao vivo que reúne temas dos três álbuns anteriores e que deu nome ao quarteto formado por Mário Laginha, Maria João, Helge Norbakken e Toninho Ferragutti, os dois últimos, por vezes substituídos pelos não menos notáveis, Yuri Daniel e Alexandre Frazão. Com este espectáculo apresentaram-se numa intensa tournée que percorreu várias partes do mundo. Já em 2002 foi editado o último trabalho do duo - UNDERCOVERS - que surpreendeu pelo formato: um disco de covers, não de jazz, mas do vasto mundo da pop. Nele, os músicos reinventaram temas de autores tão díspares quanto Björk, Tom Waits, Tom Jobim, Joni Mitchell, entre muitos outros, num disco que dividiu a crítica, mas parece ter conquistado o público. Actualmente, para além dos projectos com Maria João, Mário Laginha mantém um trabalho regular com o pianista Bernardo Sassetti, que, brevemente, dará origem a um registo discográfico. Em 2003 destaca-se, ainda, a composição da música original da peça de teatro “Estudo para Ricardo III” e a colaboração no projecto “Movimentos Perpétuos”, que visa homenagear o grande mestre da guitarra portuguesa, Carlos Paredes.
 
  Escritos e entrevistas  
 
   
Clubes  

 
   
Festivais  
 
   
Universidade de Aveiro
© 2006 UA | Desenvolvido por CEMED
 VEJA TAMBÉM... 
 José Duarte - Dados Biográficos